A presença marcante das Porcas Borboletas

Banda Porcas Borboletas. Foto: Hick Duarte

Banda mineira, cujo 2º álbum teve participações de nomes como Leandra Leal e Arrigo Barnabé, faz tour por Londres para divulgação de “A Passeio”

[Por Natasha Ramos]

Com uma marcante presença de palco e boas músicas na bagagem, a Porcas Borboletas tem chamado a atenção por onde passa. Para quem quer conhecer o trabalho da banda mineira, minha sugestão é que assista a uma apresentação dos caras. Ouvi-los no aparelho de som pode resolver, mas só a experiência multissensorial (ver/ouvir) pode dar conta do que realmente são. Meu primeiro contato foi assim. Não foi um show, foi uma festa, com direito à participação de músicos de outras bandas e público, convidados a subir ao palco e cantar junto da Porcas as músicas da banda, numa sincera catarse coletiva.

A banda toca um rock`n`roll cru, com influências diversas desde ritmos latinos, mesclando samba, reggae, bolero e psicodelismo com letras ora bem humoradas ora poéticas, de autoria dos vocalistas Danislau e Enzo Banzo.

“Temos influência de Menudo até John Cage. Uma banda com 7 pessoas, fica difícil de falar das influências, cada um tem uma preferência e algumas coisas em comum. Itamar Assumpção é uma influência de todos, a lira paulistana dos anos 80, e coisas como Sérgio Malandro, tropicália, Luiz Caldas e tudo que rola por aí”, comenta Enzo Banzo.

Início

Formada em 2001, a banda se formou nos tempos de faculdade, quando os integrantes estudavam na UFU (Universidade Federal de Uberlândia). De lá para cá, houve apenas uma mudança de baixista e entrou um percussionista.

Além de Enzo Banzo (voz e violão) e Danislau (voz e guitarra), compõem a banda Moita Mattos (guitarra e voz), Chelo (baixo), Ricardim (barulhos, samples e teclado), Vi (bateria) e Jack (percussão).

Antes de ser Porcas Borboletas, a banda tocava com um outro nome –“Pau de Bosta”– mas, “tivemos que mudar porque não dava para publicar”, comenta Ricardim. “Esse [Porcas Borboletas] é um nome que mistura sujo e limpo, leve e pesado, bonito e feio, etc.” completa.

Leandra Leal em “A Passeio” e “Um Carinho com os Dentes”

Em 21 de agosto de 2009, a banda lançou o segundo e mais recente álbum “A Passeio”, com produção da banda em parceria com Alfredo Bello, gravado nos estúdios El Rocha (Ratos de Porão, Marcelo Camello fase solo, etc.) e Terreiro Du Passo (ambos em São Paulo).

“As bases de bateria, baixo e guitarra foram gravados em [fitas de] rolo de 2 polegadas, o restante foi [gravado] digitalmente”, comenta Enzo Banzo.

O disco foi patrocinado pela Vivo, com recursos da lei estadual de incentivo à cultura e distribuído pela Alvo e Fora do Eixo Discos.

Há participações especiais de nomes importantes no cenário musical brasileiro como Arrigo Barnabé, o trombonista Bocato e a percussionista Simone Sou. “As participações tiveram cada uma a sua história, mas surgiram naturalmente, seguindo o que cada música pedia”, explica Ricardim.

Além dos músicos, participa do disco a atriz Leandra Leal, protagonista do filme “Nome Próprio”, do diretor Murilo Salles, para o qual a Porcas compôs a música dos créditos finais.

“A gente conheceu a Leandra quando fizemos a música de encerramento do filme ‘Nome Próprio’. O Arrigo em uma oficina em que participamos. A Simone participou do primeiro disco também…”, conta meio por cima Enzo Banzo.

O convite para participar da trilha do filme surgiu a partir da escritora Clarah Averbuck, autora da obra na qual se baseia o longa, que é amiga dos músicos e conhecia o som da banda. “Seria uma música do primeiro álbum, mas isso mudou. Resolvemos gravar uma música que tinha mais a cara do filme. Assim, batizamos a música de Nome Próprio. Durante o processo, conhecemos a Leandra e a convidamos para fazer a voz em ‘Super Herói Playboy’, ela achou massa e rolou demais”, explica Ricardim.

Na música “Super Herói Playboy”, ainda é possível ouvir a voz de Arrigo Barnabé e Junio Barreto. Bocatto participa de “Estrela Decadente”; Paulo Barnabé toca os teclados em “O Rato”; Marcelo Jeneci participa em “A Passeio” e “Caminhar a dois”; Arthur de Faria, em “Beijo Menta”; Simone Sou e Alfredo Belo em “várias”.

Antes de “A Passeio”, porém, eles já levavam na bagagem o primeiro CD, “Um Carinho com os dentes” (2005), gravado de forma independente, com o apoio da lei de incentivo municipal de Uberlândia no estúdio Terreiro du Passo, também produzido pela própria banda em parceria com Alfredo Bello.

Shows

Com quase 10 anos de estrada, a banda perdeu a conta de quantos lugares já se apresentam. Recentemente foram a Londres, onde abriram o show dos Mutantes no Festival Brazil, e tocaram no Festival Lovebox, ambos na metade de julho. Depois a banda rumou a Paris. Desde agosto de 2009, foram mais de 60 shows, em 15 estados e mais de 30 cidades.

Alguns exemplos. Nos festivais independentes: Goiânia Noise (GO), Jambolada (MG), Contato (SP), Casarão (RO), Omelete Marginal (ES). Nas feiras: Feira da Música de Fortaleza (CE), Feira da Música Brasil – Circuito Off Feira Conexão Vivo (PE). Nos encontros culturais: Balada Literária (SP) e Cultura Digital (SP). Ah, sim, e nas casas de shows.

O grupo realizou duas turnês pelo nordeste para promover o “A Passeio”: a primeira em agosto de 2009, de Fortaleza a Recife; e a segunda em dezembro, em conjunto com as bandas Macaco Bong e Burro Morto na tour Fora do Eixo, que realizou 12 shows em 10 dias, de Fortaleza a Salvador, seguindo ainda para Montes Claros (MG) e Uberlândia.

Com o repertório do primeiro disco “Um Carinho com os dentes”, a banda circulou pelo país para apresentar seu trabalho. Entre os anos de 2006 e 2008, o grupo participou de festivais independentes de todas as regiões brasileiras, dentre eles Calango (MT), Bananada (GO), Varadouro (AC), Recbeat (PE), Jambolada (MG) e Demosul (PR). Figurando entre os artistas do projeto Conexão Vivo, circulou pelos estados de Minas Gerais e São Paulo, e teve como convidados em seus shows artistas como Otto, Arrigo Barnabé, Paulo Barnabé e Arnaldo Antunes.

Os planos para o futuro? “Seguir a passeio, tem dado certo assim…”

Os trabalhos da PB podem ser encontrados em: www.porcasborboletas.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *