Diversão – e música – entre amigos


Desde 2007 um grupo de amigos se reúne num sotão, em Curitiba,
para se divertir, fazer barulho e, o melhor, criar canções. Este é o Subburbia
Foto: Estella Flores
O quarteto curitibano Subburbia
  • [Por Andréia Martins]
  • A palavra trabalho não está no vocabulário do quarteto que hoje forma a banda Subburbia. Ensaiar, marcar shows e toda a correira que montar uma banda dá não é vista como trabalho pelo grupo curitibano. A música funciona como uma desculpa para a reunião entre amigos e horas de diversão.

    Como a própria banda diz, a ideia “é se encontrar e falar sobre assuntos diferentes que vão da cultura pop atual a ícones como Lynch, Cronenberg, Warhol e Basquiat. Feito uma gangue, andam juntos e se veem todo dia, mesmo que não tenham ensaio”. “A gente tenta ganhar dinheiro encontrando os amigos e fazendo barulho”, diz E1000 (voz). Além dele, completam o quarteto Penny (voz e gui­tarra), Vir (bate­ria) e Ernani (sinths e baixo).

    Para a barulheira, nada de estúdio, garagem ou sala de casa. O QG da banda é o sótão do sebo que pertence a E1000, já há quase uma década, localizado no bairro de Água Verde, em Curitiba. “É no sotão do sebo que a gente produz 90% do nosso material. Toda música que é minha (a Penny também compõe), tem alguma citação a ver com a literatura”, diz ele. Na faixa Stevie Nicks, por exemplo, quem prestar atenção vai encontrar o Oscar Wilde entre os versos, na frase “You’re My Favorite Female Dorian”.

    Na estrada desde 2007, a formação atual da banda é recente. Ernani está desde 2009 enquanto as gurias, como diz E1000, entraram na banda este ano. Curiosamente, o entrosamento já é total. “Entramos numa sintonia única (resultado de horas bebendo e ouvindo Smashing Pumpkins e Prince), e em consequência passaram a prestar atenção na gente”, diz o vocalista.

    A-Side – Bullets by subburbia

    B-side – Stevie Nicks by subburbia

    O trabalho do quarteto é baseado em EPs e singles, uma opção da banda. “Por enquanto acho que os singles estão fazendo o seu papel, mas com certeza vai chegar a hora de gravar um disco e, quando ele sair, quero ter certeza que será realmente relevante”, comenta E1000.

    O primeiro EP, chamado Subburbia, foi lançado em junho de 2008 e traz 4 faixas: Out of drugs, Soul Sister [música sobre a frustração de E1000 por não conseguir escrever como Sam Cooke, Stevie Wonder e Prince, este, ao que tudo indica, é uma figura presenete no espírito da banda], 9,10 once again!, e Jesus Express. Depois veio o EP John D. Rockefeller. Além da faixa original, UR Here, traz dois remixes: um produzido pelo DJ Kurc e outro pela Jo Mistinguett, produtora da faixa original.

    O single mais recente, Bullets – lançado em setembro deste ano e cujo lado B é a faixa Stevie Nicks -, produzido por Eduardo Ramos, reforça a pegada dançante da banda, misturando grunge, new-wave e disco. A combinação é bombásticas nas apresentações ao vivo do grupo, cujo destaque vai para a performance de E1000. “Me vejo meio Bez do Happy Mondays… Mas acho que as pessoas gostam do nosso show porque a gente se diverte”, diz ele.

    Capa de Estella Flores

    O quinto elemento

    A designer Estelle Flores é o que se pode chamar de quinto elemento do Subburbia. Mas E1000 tem uma definição muito mais cool para ela: “é o nosso Andy Warhol de saias”. Cartazes, flyers, fotos e até o figurino despretensioso da banda têm direção de arte de Estelle.

    “Ela está sempre com a gente e , como é uma das melhores ilustradoras do Brasil, foi natural que toda produção visual como foto, video, capa dos singles fosse feita por ela. Ela passa a banda pra uma outra linguagem, é o nosso Andy Warhol de saias, a quinta integrantes.

    Agora, a banda anda se dedicando exclusivamente à música, o que pode indicar que em breve um disco completo da banda estará pronto para rodar por aí.

    Para ver, seguir e ouvir:

    http://www.myspace.com/subburbia

    http://subburbia.tumblr.com/

    http://www.flickr.com/subburbia
    http://www.tramavirtual.com.br/subburbia

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *