Quem levou a melhor no Prêmio Dynamite

Para quem não foi ou nem ficou sabendo, na última semana, aconteceu a décima edição do Prêmio Dynamite de Música Independente, que elegeu os melhores (segundo votação no site) em 22 categorias. O evento, realizado no teatro Sérgio Cardoso –em São Paulo–, foi apresentado pela carismática Bianca Jhordão, vocalista da banda Leela, e pelo engraçadíssimo Clemente, frontman do Inocentes, e contou com shows das duas bandas, além, da grudenta Lipstick, dos metaleiros do Viper e da maravilhosa Maria Alcina, homenageada da noite. O Palco Alternativo esteve na premiação e te conta quem foram os vencedores das principais categorias. Confere aí!

:: Melhor álbum de Rock:
Matanza – “Odiosa Natureza Humana”

:: Melhor álbum de Punk / Hardcore:
Mukeka di Rato – “Atletas de Fristo”

:: Melhor álbum de Indie Rock:
Los Porongas – “O segundo depois do silêncio”

:: Melhor álbum de Heavy Metal:
Sepultura – “Kairos”

:: Melhor álbum de MPB:
Vanguart – “Boa parte de mim vai embora”

:: Melhor álbum de Rap / Hip Hop / Black Music:
Criolo – “Nó na Orelha”

:: Melhor álbum de Música Eletrônica:
Daniel Peixoto – “Mastigando Humanos”

:: Melhor álbum de Reggae:
Planta e Raiz – “Planta Adubada”

:: Melhor álbum de Música Instrumental:
Macaco Bong – “Verdão e Verdinho”

Para conferir a lista completa dos indicados: www.premiodynamite.com.br/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *