A simpatia de Paul Banks

Confira as fotos do show de “Banks”, projeto solo do líder do Interpol, em terras brasucas

[Por Natasha Ramos]

Para muitos, Paul Banks não é apenas o vocalista da Interpol. Com canções soturnas ora com um pé no pós-punk –muitas vezes, comparadas à Joy Division–, ora com trejeitos modernosos, a banda nova-iorquina conseguiu tocar corações alternativos com seus quatro álbuns na bagagem, ao longo de seus dezesseis anos de carreira.

E foi com o apoio de seus seguidores que Banks retornou mais uma vez ao Brasil, desta vez, para apresentar seu projeto solo no Cine Joia (São Paulo). O crowdfunding promovido pela Playbook conseguiu arrecadar 225 ingressos reembolsáveis no valor de R$ 200, equivalente a 50% do custo do show –os outros 50%, já havia sido pago por patrocinadores.

O músico tocou faixas de seu álbum de estréia, “Banks”, como as tranqüilas “No Chance Survival” e “Lisbon” e as animadas “Unwind” e “Over My Shoulder”. Se alguém tinha alguma dúvida sobre o potencial de sua apresentação solo, depois de ouvir meia dúzia de acordes, teria a certeza de que o guitarrista entregou aos fãs um show à altura da empolgação que devolviam a ele.

Foto: Natasha Ramos
Foto: Natasha Ramos
Foto: Natasha Ramos
Foto: Natasha Ramos
Foto: Natasha Ramos
Foto: Natasha Ramos
Foto: Natasha Ramos
Foto: Natasha Ramos
Foto: Natasha Ramos
Foto: Natasha Ramos
Foto: Natasha Ramos
Foto: Natasha Ramos
Foto: Natasha Ramos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *