Festival VISSS traz Dub FX e Jimbo Phillips para São Paulo

Revista Vista comemora 10 anos com festival que reúne música, skate, collabs e exposições

O músico e performer australiano Dub FX, que se apresenta no festival
O músico e performer australiano Dub FX, que se apresenta no festival

O Festival VISSS (Vista Skate Sound System), que ocorre no próximo domingo (09), promove o encontro da música, do skate e de exposições que valorizam a arte urbana. O evento, que será realizado em um antigo galpão no Brás, zona leste de São Paulo, terá show do músico e performer australiano Dub FX, que se apresenta pela primeira vez em São Paulo, e exposição exclusiva de Jimbo Phillips, integrante da família responsável pela criação das principais artes para a indústria do skate. Os ingressos já estão à venda e podem ser adquiridos pelo site: http://vista.art.br/visss

A programação completa do festival envolve uma grande mistura de artistas, nacionais e internacionais, músicos, exposição, arte de rua e collabs de marcas que possuem forte ligação com o universo do skate e da Vista. De um lado, o australiano Dub Fx, músico e performer que mistura beatbox, dub, reggae, hip hop, dubstep e drum and bass, além de ser fundador do selo Convoyun.ltd. E do outro, o californiano Jimbo Phillips, integrante da família Phillips, conhecidos pelo pioneirismo na criação das principais artes gráficas para a indústria do skate, bem como o icônico “screaming hand”, o famoso logotipo da marca Santa Cruz, formado pela mão azul com boca e língua pra fora. Para participação no festival, Jimbo trará diversas obras exclusivas entre sketches, originais, adesivos e shapes para expor no festival.

O line up também conta como os DJs Daniel Tamenpi (Só Pedrada Musical), Naomi (Flora Matos), Madruga e integrantes do selo Beatwise Recordings. A noite segue também com shows da banda de rock Garage Fuzz e do coletivo de rap O.C.L.A. que mistura erudito com popular. No campo das artes, os colaboradores da Vista, Flavio Samelo e Renato Custódio, vão apresentar alguns de seus projetos. O primeiro fará um trabalho com colagens e pinturas, e o segundo uma instalação com azulejos. Além disso, o coletivo SHN marcará presença com a fábrica ambulante de serigrafia, criando pôsteres e adesivos gratuitamente para o público.

Um espaço do galpão será dedicado a uma loja do Festival VISSS com o lançamento dos produtos em colaborações das oito principais marcas de street wear: Cisco, Hahaha, High, Hocks, Live, LRG, Urgh e Vulk. Cada marca criou um produto específico inspirado no festival como boné, camisetas, bota, touca e moletom. Os skatistas praticantes poderão se divertir e arriscar manobras em uma pista montada no espaço, que terá um carro-obstáculo customizado, estilo anos 80, instalação skatavel assinado pelo artista Cusco Rebel e estará disponível durante todo o evento.

Toda ambientação do festival será feita pela Mundo.ag, produtora de arte que cria e executa projetos customizados e artísticos. Conhecida inicialmente como Mundo Arte Global, quando era uma galeria, os sócios decidiram ampliar o trabalho e passaram a atuar em projetos especiais como ambientação e instalação, projetos culturais e autorais desde 2010.

Sobre as atrações:

Daniel Tamenpi: jornalista, DJ e pesquisador musical, Daniel Tamenpi é nome confirmado para discotecar nos principais eventos culturais e festas de São Paulo, Rio de Janeiro e Curitiba, além de constantes turnês pelo Estados Unidos e Nova Zelândia. Ele também é o nome por trás do renomado blog Só Pedrada Musical, que sempre teve como objetivo divulgar cenas alternativas da chamada ‘música negra’, englobando em um só lugar lançamentos e clássicos de gêneros que passam pelo hip-hop, soul, funk, jazz, afrobeat, reggae, música brasileira, future beats, dubstep e eletrônico experimental. http://www.sopedradamusical.com/

Dub FX: músico, beatbox e performer australiano, que começou a carreira musical como integrante da banda Twitch, mas decidiu seguir carreira solo quando mudou-se para a Europa. O artista começou a ganhar notoriedade por intermédio das redes sociais. Em apresentações ao vivo, Dub Fx apresenta um repertório com influências de hip hop, música jamaicana e bass music, acompanhado apenas de instrumentos de efeito como o loop station. O artista também ostenta a fundação do Convoy Um.Ltd, selo independente que trabalha com artistas como Fairy Flower, Sirius e Mr. Woodnote e conta com seis discos lançados, incluindo “Theory of Harmony” (2013).
http://dubfx.com/collections/music

Garage Fuzz: apontada como uma das bandas mais influentes do underground nacional, a Garage Fuzz surgiu em Santos, no início da década de 90 e, ao longo dos anos, acumula quatro discos de estúdio, um EP, um split e um CD e DVD ao vivo. Além disso, carrega na bagagem turnê pela Argentina e apresentações memoráveis ao lado de nomes de peso na música internacional, entre eles, Jane´s Addiction, Man or Astro-Man, Fugazi e Sick Of It All. O trabalho mais recente da banda é o EP “Warm & Cold” lançado em 2012, ano em que a banda comemorou a maioridade, e está em turnê de 20 anos de comemoração do disco o “Relax In Your Favorite Chair”, o terceiro da carreira.

Jimbo Phillips: a família Phillips é nome de referência para a cena do skate mundial. O pai, Jim Phillips, é um renomado designer considerado o pioneiro em criar uma identidade visual para o skate quando começou a trabalhar em Santa Cruz, na Califórnia. Jim é o responsável pela criação do icônico símbolo do “Screaming Hand” da famosa marca de shapes Santa Cruz. Nascido e criado em meio às artes, Jimbo começou a trabalhar com seu pai, criando gráficos para a indústria do skate, desenvolvendo a arte para projetos em camisetas, anúncios em revistas e, claro, shapes. No início dos anos 90, Jimbo começou a trabalhar em seu próprio negócio de artes gráficas e, além de manter as tradicionais marcas de skate, passou a trabalhar com grandes marcas como Toyota, Nike, Snickers, Volcom e muitas outras. http://www.jimbophillips.com/

Madruga: skatista desde a infância e presença marcante em todos os eventos relacionados ao esporte na região Sul do Brasil, Madruga começou a carreira musical em 1998 como DJ de um grupo de rap. Adepto do toca-discos, Madruga mantém um set original que inclui rap (nacional e internacional) puxando para o soul, R&B e funk. É reconhecido por trabalhar sempre com dois pratos tocando a mesma música, uma técnica que permite brincar com o contratempo, batidas e scratchs garantindo uma discotecagem bastante ousada. http://www.mixcloud.com/deejaymadruga/

Naomi: a black music sempre esteve presente na vida de Naomi Nascimento Antualpa, mas os primeiros passos na carreira musical foi com a banda de rock John Bala Jones, de Florianópolis, em 2002. Após dois anos ao lado da banda, ele começou a discotecar na festa Hip Hop Chic, umas das mais conceituadas de Florianópolis e permaneceu lá por seis anos. De lá pra cá, tornou-se nome de referência da cena de hip hop de Santa Catarina, participando como DJ das melhores festas e eventos. Atualmente, é o DJ oficial da cantora e compositora Flora Matos. https://www.facebook.com/djnaomihiphop

O.C.L.A.: as iniciais representam a Orquestra Celestial do Livre Arbítrio, coletivo formado em maio de 2009 por Pedro Dom (multi-instrumentista/compositor), Patrick Bass (baixo), Lucas Uilson (MC/beatmaker), Yule Almeira (MC) e Rodrigo Cordeiro (bateria). O grupo chama atenção pela mistura de sonoridades que tem o hip hop como base, mas abre o leque com fortes influências de música brasileira, erudito, jazz e funk. O grupo aposta em letras que mostram o retrato da juventude que busca melhorias sem radicalismos e coloca a voz e a consciência em primeiro plano. Do erudito ao popular. http://organizacaocelestial.com.br/

SHN: originário da cidade de Americana, São Paulo, o SHN é um coletivo de artistas que usam suas próprias serigrafias originais ocupando o espaço público. O grupo foi formado em torno de uma ideologia inspirada pelo DIY (Faça Você Mesmo) e se expressa através da arte coletiva e experimental. Hoje, depois de 15 anos juntos, eles se tornaram conhecidos por suas ações de rua, exposições e projetos multimídia colaborativos conhecidos como “ocupações”, que envolvem vídeos, projeções, DJs e vários artistas para criar ambientes em evolução.

Festival VISSS – Vista Skate Sound System

Quando: 09 de novembro, domingo, das 14 às 22h
Onde: Rua do Bucolismo, 81 – Brás (1km da estação Brás do metrô).
Quanto: https://www.ingresse.com/ingressos-visss-vista-skate-sound-system

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *