Stranger Danger toca no festival Mix Music

stranger danger

Da redação

A Stranger Danger já virou atração confirmada nos principais festivais LGBT realizados recentemente em São Paulo. Depois do Queers and Queens festival e Boys & Girls, o próximo será o festival Mix Music , com show amanhã (22), no Centro Cultural São Paulo.

“A temática da banda não é restrita ao tema LGBT, mas eu sempre reservo um momento para levantar esta bandeira e falar contra homofobia e/ou contra qualquer forma gratuita de preconceito ou discriminação, pois sinto a necessidade de me expressar em relação a esses temas. A banda se destaca, não apenas pelo apelo queer, vide “Genderplay“, mas também pela energia dos shows. Prefiro 1000 festivais LGBT do que 15 minutos em algo em que eu não acredite“, diz Leandro Vilela, mais conhecido como The Freaky.

Leia também: Stranger Danger toca no Queers & Queens

As performances da banda não se restringem apenas a festivais com essa temática. Recentemente, os meninos tocaram no Festival AMARiana, evento realizado na Praça Comunitária Vila Mariana, que reuniu coletivos de artistas e moradores do bairro com o intuito de expandir a consciência e exercitar a atitude amorosa em relação aos espaços públicos.

” O festival foi uma iniciativa de poucas pessoas que queriam realizar um festival independente utilizando a experiências de alguns que já faziam parte de coletivos responsáveis por festivais e intervenções artísticas”, diz The Freaky, um dos organizadores do AMARiana.

Stranger Danger em apresentação no festival AMARiana.
Stranger Danger em apresentação no festival AMARiana.

A banda optou, a exemplo da banda californiana Deap Vally, por gravar as músicas uma a uma. Até agora, são três gravações: “Genderplay”, “Wild & Young” e, recentemente, “Dance With A Stranger”. Nas próximas semanas, a banda voltará ao estúdio para gravar mais uma, intitulada “Kids” que deverá ser apresentada ao público de antemão no show do Mix Music.

“‘Dance With A Stranger’ fala sobre chamar alguém pra dançar de forma espontânea e até bem humorada. É a música + dançante da banda, so far (sic). Compomos ela numa semana em que eu estava ouvindo muito Bee Gees, Natalie Cole e KC and The Sunshine Band”, explica o vocalista. “Passado o show, vamos nos focar em gravar tudo que temos em mente para poder, enfim, lançar o disco físico”, acrescenta.

Além da Stranger Danger, o festival Mix Music contou com Adriano Cintra (ex-CSS), Naná Rizinni, Nick Valentine, Daniel Peixoto (ex-Montage), Rafael Vidalles, e a banda Insana no line-up. O festival, que se encerrará neste domingo (23), depois de seis dias de atrações, custa apenas R$1.

Festival Mix Music em São Paulo

CCSP – Centro Cultural São Paulo – Rua Vergueiro, 1000
22 de novembro (sábado), 19h – Insana e Stranger Danger
23 de novembro (domingo), às 18h – Drag Queens ::

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *