Camelo e Mallu levam a Banda do Mar a São Paulo

Foto: Nelson Antoine/Palco Alternativo
Foto: Nelson Antoine/Palco Alternativo

Marcelo Camelo e Mallu Magalhães apresentam canções solo em show da Banda do Mar

[Por Natasha Ramos]

A Banda do Mar, novo projeto do ex-Los Hermanos, Marcelo Camelo, ao lado de sua digníssima esposa Mallu Magalhães, e o baterista português Fred Ferreira, tocou no Sesc Vila Mariana, nos dias, 19, 20 e 21, em uma turnê curta, de cerca de 20 shows. Os ingressos para as três apresentações foram disputados e acabaram nos primeiros minutos em que a bilheteria disponibilizou a venda.

Com um disco na bagagem, a banda não decepcionou os fãs em uma apresentação de cerca de uma hora e vinte, com direito a participações solo de Mallu, que tocou “Tchubaruba” -música com a qual ficou conhecida em 2008- e Camelo, que tocou “Casa Pré-Fabricada” -do Bloco do Eu Sozinho (2001)-, para delírio dos fãs, que cantaram em coro a segunda parte da música.

Além dos momentos solo, outro ponto alto da apresentação foi Camelo tocando o solinho de “Mia”, do disco de estreia da Banda do Mar, encostando o cucuruto no ombro de Mallu. Após essa faixa, a moça toda feliz aproveita para agradecer aos pais que estavam na plateia assistindo ao show. A menina parecia não se importar em transparecer toda sua alegria jovial -contrastando com seu amadurecimento precoce (aos 22 anos, já está casada)-, que era só gritinhos quando percebeu que seu professor de canto também estava presente. Seu despojamento refletia ainda em seu modo de se vestir, que exibia uma roupa bem confortável, daquelas que a gente usa pra ficar em casa (um shorts de moletom Nike e a camiseta da Banda do Mar com a gola cortada) e também no fato de ela parecer não ligar quando as garotas gritavam “Lindoooo!” para seu marido.

No setlist, canções como “Faz Tempo”, “Cidade Nova”, “Solar”, “Seja como For” e “Mais Ninguém”, do disco de estreia da Banda do Mar, rechearam a apresentação. O show também reservou momentos para canções das fases solo do casal, mas dessa vez, tocadas com todos da banda: o trio e os músicos de apoio que completavam a formação no palco. Mallu tocou a curtíssima “Velha e Louca” e “Sambinha Bom”, ambas de seu terceiro do disco solo Pitanga (2001). Camelo, cavalheiro, tocou apenas uma de sua fase solo acompanhado pela banda: “Vermelho”, de seu segundo disco Toque Dela (2011).

Após essa canção, Mallu ri, o público ri e ela bem espontânea pergunta: “Por que vocês riram? Só porque eu ri? Vocês parecem eu. Quando alguém ri eu rio. Por via das duvidas, né?!”

Camelo aproveita para agradecer pelo carinho dos fãs por onde eles passam com a turnê da Banda do Mar: “Nos shows da incursão pelo Brasil com a Banda do Mar, é só carinho, muito obrigado a todos”, ele diz.

Depois da faixa “Dia Clarear”, em que Mallu e Camelo vão tocar junto do baterista Fred, numa espécie de confraternização particular da banda, o grupo deixa palco e volta minutos depois para o já esperado BIS. Na volta Mallu manda mais uma de sua fase solo: “Cena”, também do disco Pitanga. Vale dizer que esse disco marca a fase da Mallu em que a sonoridade da moça mais se assemelha à de Camelo, talvez, por influencia dele, que produziu o disco.

Em seguida, para deleite dos fãs, Marcelo atende seus pedidos e lança “Morena”, música do disco 4, da fase Hermanos, e é aclamado pelo público presente.

“Essa é a ultima, sério…”, diz Mallu antes de “Muitos Chocolates”, da Banda do Mar, que foi tocado numa versão mais heavy e menos surf music, como soa no disco. Em uma apresentação de uma hora e vinte, a banda mostrou um entrosamento incomum para um trio em que duas das pessoas são um casal. ::

Fotos por Nelson Antoine/Palco Alternativo:

bandadomar6 bandadomar11 bandadomar16

COMBO Mallu bandadomar10 bandadomar8 bandadomar5 bandadomar1

bandadomar14

bandadomar19

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *