O legado de Lemmy permanece

Lemmy

O músico descobriu no sábado (26) que sofria de uma forma “extremamente agressiva” de câncer

Ian Fraser Kilmister, mais conhecido pelo mundo como o frontman do Motörhead Lemmy, morreu. Ele tinha 70 anos., havia completado no último dia 24. A notícia foi reportada primeiro pelo jornalista musical Eddie Trunk e depois confirmado pelo site TMZ, que informou que ele faleceu na tarde de segunda-feira (28). A banda publicou uma declaração sobre a morte de Lemmy no Facebook: “Nós vamos dizer mais nos próximos dias, mas agora, por favor, toquem as músicas do Motörhead alto, toque Hawking alto, toquem a música do Lemmy ALTO. Tomem um drink ou alguns”.

Em 1972, Kilmister se juntou à banda de rock psicodélico Hawkwind, no baixo e nos vocais. Depois de ser expulso da Hawkwind em 1975, ele formou o Motörhead. Em 1977, a banda de Lemmy lançou o disco de estreia autointitulado. Ao longo de 40 anos de carreira e 22 álbuns de estúdio lançados, o grupo emergiu como uma das maiores bandas de hard rock da história, deixando sua marca em outros gêneros como heavy metal, punk, garage rock e mais. O mais recente disco do Motörhead, intitulado Bad Magic, foi lançado esse ano.

Nas quatro décadas desde o começo, o Motörhead experimentou numerosas mudanças em sua formação. Como o fundador e único membro constante do grupo, Lemmy era como a âncora da banda. Fora dos palcos, ele apareceu em diversos programas de televisão e filmes (como The Drew Carey Show, Hardware e Airheads, para citar alguns) e emprestou sua voz para o videogame Brütal Legend. Ele também havia sido cotado para aparecer no próximo filme do diretor sueco Bjorn Tagemose, intitulado Gutterdämmerung.

Da redação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *