Trent Reznor lembra da “figura paternal” de David Bowie

trent reznor

O vocalista do Nine Inch Nails relembra como Bowie o ajudou a ficar sóbrio, “entrar em contato comigo mesmo e me descobrir”, disse em um longo memorial para a revista Rolling Stone

Trent Reznor compartilhou uma extensa recordação de David Bowie na Rolling Stone. “Eu sinto como se tivesse perdido um mentor, uma figura paternal, alguém que cuida de você, te lembrando que em um mundo onde o nível de exigência sempre parece diminuir, onde a estupidez domina, há espaço para a excelência e uma visão inflexível”.

Reznor e Bowie trabalharam e saíram em turnê juntos em meados dos anos 1990, na época de Outside (1995) e Earthling (1997), discos do camaleão. Reznor recordou na Rolling Stone sobre Bowie admitindo que o NIN iria “surpreender em todas as noites”, mas que ele não iria tocar o que todos queriam ouvir. “Eu me lembro de pensar, ‘Nossa. Estou testemunhando em primeira mão a ousadia de que ouvi falar”, disse Reznor.

Trent Rezor recorda turnê com David Bowie em 1995–96 e como encontrar seu heroi o inspirou a ficar sóbrio. Foto: Kevin Mazur/WireImage
Trent Rezor recorda turnê com David Bowie em 1995–96 e como encontrar seu heroi o inspirou a ficar sóbrio. Foto: Kevin Mazur/WireImage

Ele também disse que Bowie o encorajou a se manter sóbrio:

“Quando eu conheci David, ele havia passado por isso. E ele estava contente. Ele estava em paz consigo mesmo, com uma esposa incrível, claramente apaixonado. Houve algumas vezes em que nós dois estávamos sozinhos, e ele me disse coisas que não eram broncas, mas conselhos que não saíram da minha cabeça: ‘Sabe, tem um jeito melhor, não precisa acabar em desespero ou morte, no fundo do poço’”.

Um ano depois, conta o músico, Reznor chegou a esse fundo do poço, citado por Bowie. “Uma vez que eu fiquei limpo, me senti tremendamente envergonhado por minhas atitudes e pelas oportunidades perdidas, e pelos danos causados no passado. Eu relembrei o tempo em que nós [Reznor e Bowie] andávamos bastante juntos, e eu me pergunto como teria sido se eu estivesse 100% naquela época”, contou o frontman do NIN.

O artigo baseado no relato de Trent Reznor para a Rolling Stone gringa faz parte da coleção que a revista americana lança em tributo a David Bowie, na qual vários artistas homenageiam o cantor, compositor e inovador pop de todos os tempos.

Leia o artigo na íntegra aqui.

Da redação com informações da Pitchfork e da Rolling Stone


Leia também:

Flashmob Bowie :: Fãs do músico fazem vigília e dançam em frente ao MASP em evento organizado nas redes sociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *