#JáOuviu? Goatlove

Foto: Priscilla Zamarioni
Foto: Priscilla Zamarioni
Entre o hard e o gothic rock, o grupo paulistano traz rock’n’roll dançante e vocais graves

[Por Magdalena Bertola]

Quem: Goatlove. Grupo formado por Roger Lombardi nos vocais, Pedro Lobão e Marco Nunes nas guitarras, Lucas Baroni no baixo e Alexandre Watt na bateria. A banda se intitula “Goat’n’Roll”, mas passeia por estilos como hard e gothic rock.

De onde vem: São Paulo.

Quem vai gostar: Fãs dos finlandeses do 69 Eyes e do instrumental do Crashdiet. Quem curte bandas como Sisters of Mercy e Das Projekt podem se interessar pela voz grave de Lombardi.

O que já fizeram: O grupo já conta com quatro títulos lançados, sendo dois EPs e dois álbuns. O primeiro projeto, Look What the Goat Dragged In, foi lançado em 2008 e conta com faixas como “Blade of Love” e “St. Pity”. A primeira traz influência clara de 69 Eyes em sua fase mais dark, sendo possível até uma pequena confusão em ouvidos desavisados.

goatlove_logo2Em 2010, os caras lançaram um segundo EP, intitulado Automatic Fire, continua com a pegada dos vampiros finlandeses, mas já em uma fase mais glam. O mesmo acontece com o primeiro disco da banda, lançado de forma independente em 2012, intitulado The Goats Are Not What They Seem, e que traz uma nova versão da música “Blade of Love”, um pouco mais trabalhada.

O novo disco do Goatlove, Guadalajara, foi lançado no fim de 2015, e o single “Shine” traz bateria bem marcada e uma atmosfera bem mais dark do que as obras anteriores, chegando a lembrar Angels of Liberty. O clipe, aliás, conta com a escritora Gisela Bacelar como protagonista. Falando nisso, Lombardi também se arriscará na literatura, com o romance “O Serviço”, pela editora Patuá.

Porque ouvir: O grupo já foi banda de abertura no show dos suíços do Samael, banda clássica do cenário metal mundial. Além disso, foram considerados como banda revelação do ano de 2012, pela já tradicional revista Roadie Crew.

Por onde começar: Pela ótima “Brand New Horse”, caso você curta um rock’n’roll dançante, daqueles de ouvir enquanto pilota um conversível com rabo de peixe pelo deserto dos EUA. Depois pule para “Blade of Love” e prepare o lápis de olho preto e a calça skinny, também preta.
Depois já pode se jogar na “St. Pity”, e continue na mesma vibe. E finalmente chegue na nova, “Shine”, que começa e já poderá acertar corações darks por aí, porém, o vídeoclipe é um tanto dispensável. Mesmo assim vale a pena pelo áudio que, com certeza, te fará repetir “No one cares!” por algumas horas.
Para conhecer mais, vale acessar os canais do grupo:
www.facebook.com/goatloveweb

https://soundcloud.com/goatlove

www.goatloveweb.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *