Liam Gallagher ainda quer o retorno do Oasis

Liam-Gallagher-e-Noel2

“Eu preferia falar sobre um álbum do Oasis do que sobre um álbum solo do Liam”, diz um dos frontmen do Oasis que está para lançar seu disco de estreia 

Liam Gallagher admitiu que ele ainda quer uma re-união do Oasis, ele disse que ele e seu irmão Noel Gallagher são “melhores juntos”.

Em uma entrevista para um novo podcast da Rolling Stone, o frontman do Oasis admitiu que ele “preferiria estar falando sobre um álbum do Oasis, do que sobre um álbum solo do Liam”.

“A imprensa inglesa parece pensar que eu fico dando esperanças para os meus fãs e depois no mesmo suspiro, ou na próxima entrevista, eu os derrubo”, reclama Liam no podcast. “Tudo que eu disse outro dia na rádio Beats foi que antes de voltarmos, se nós voltarmos, nós precisamos nos tornar irmãos e amigos de novo. E daí, imagino que uma vez que isso aconteça, e nós começarmos a sair e tanto faz, e nós formos companheiros, e nós conversarmos, e nós estivermos num bom nível de respeito mútuo, eu acho que poderia ser, inevitavelmente: ‘Dane-se, nós deveríamos levar a porra da banda para uma volta, uma turnê?”.

E ele continua: “Eu sei que ele [Noel] não quer ser banda de apoio para o U2, tocando para um estádio meio vazio quando ele poderia fazer isso sozinho com o irmão dele. Eu preferia estar falando sobre um álbum do Oasis do que sobre um álbum solo do Liam. E eu sei que Noel Gallagher também. Nós somos melhores juntos.”

Os comentários de Liam seguiram a entrevista no Beats 1 no último mês, na qual Liam disse que ele e seu irmão “não se falam e isso é a parte triste”. Ele então afirmou que a chave do sucesso do Oasis era que Noel era um chato entediante enquanto ele era o doidinho da dupla.

O disco de estreia da carreira solo de Liam Gallagher, depois da debandada com sua banda Beady Eye, deve ser lançado no próximo mês. Duas músicas deste disco, “Chinatown” e “Wall of Glass”, já estão na rede, e ele prometeu mais música nova nas próximas semanas.

O álbum terá quatro faixas produzidas por Greg Kurstin, que já trabalhou com Adele e Beck – o resto das composições foram produzidas por Dan Grech-Marguerat, que trabalhou anteriormente com Radiohead e Mumford and Sons.

Da redação com informações da NME

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *