Top 10: Covers com vocal feminino que você tem que ouvir

blondie

Há quem diga que versões de músicas, vulgo covers, nunca superam a original. Há quem diga que… não é bem assim. Independente se você é deste ou daquele time, saca só essa lista com 10 covers com vocal feminino que o Palco Alternativo separou e que você precisa escutar!

[Por Natasha Ramos]

10) The Raincoats :: Lola (The Kinks Cover)

A banda britânica de pós-punk experimental The Raincoats é liderada pela guitarrista e vocalista Ana da Silva, uma portuguesa que se mudou pra Londres, e formou a banda em 1977 juntamente com a baixista Gina Birch,  enquanto estudava na Hornsey College of Art. A banda se separou em 1984, mas voltou em 1994 e continua até hoje, apesar de não ter nenhum lançamento novo desde a década de 1990. Curiosidade: Kurt Cobain era um grande fã da banda.

9) Dum Dum Girls :: There’s a light that never goes out (The Smiths Cover)

A banda de indie pop e shoegaze Dum Dum Girls foi formada em 2008 como um projeto gravado-em-quarto da cantora e compositora Kristin “Dee Dee” Gundred. O nome da banda é uma dupla homenagem ao álbum da banda Vaselines, Dum Dum, e a música do Iggy Pop “Dum Dum Boys”. Curiosidade: O “Dee Dee” do nickname da vocalista, como muitos podem pensar, não tem a ver com o Dee Dee Ramone, mas é o nome do meio de sua mãe, que ela adotou como seu nome do meio depois da morte dela.

8) Warpaint :: Ashes to Ashes (David Bowie Cover)

As meninas da Warpaint formaram a banda em 2004 em Los Angeles. Elas fazem um som caracterizado como art rock, dream pop e rock psicodélico. Tanto elas como personas, como o som que fazem e seus clipes e apresentações chamam a atenção. Comparadas a nomes como Joni Mitchell e Siouxsie and the Banshees, elas passaram pelo Brasil em 2017 em duas apresentações relâmpago no MAC em São Paulo. Curiosidade: As californianas tiveram seu primeiro álbum mixado pelo guitarrista do Red Hot Chili Peppers, John Frusciante.

7) Lorde :: Swingin Party (The Replacements Cover)

A cantora da Nova Zelândia, Lorde, foi eleita a jovem mais influente do mundo pela revista estadunidense Time, e nomeada a “Mulher do Ano” pela MTV, em 2013. Lorde é constantemente comparada à artistas como Sky Ferreira, Florence and the Machine, Lana Del Rey e Grimes. Curiosidade: Lorde nasceu Ella Yelich-O’Connor, adotou como nome artístico “Lorde”, que foi inspirado na fascinação que ela tinha pela aristocracia e pela realeza. No início, a cantora chegou a ter em mente ‘Duke’ (‘duque’ em português), mas rapidamente descartou por achar a expressão muito masculina.

6) Cowboy Junkies :: Sweet jane (Velvet Underground Cover)

A banda de folk rock formada em Toronto, Canadá, em 1986 é liderada pela Margo Timmings, ao lado de seus dois irmãos o guitarrista Michael Timmins e o baterista Peter Timmins. A banda continua na ativa até hoje e para comemorar o aniversário de 20 anos seu álbum The Trinity Session, eles convidaram três artistas cujos trabalhos afetaram a banda, entre eles Ryan Adams. Curiosidade: Depois de seis anos sem lançar nada novo, a banda volta agora em 2018 com o lançamento do disco All That Reckoning, marcado pra 13 de julho. Foi o maior hiato entre discos da banda até hoje.

5) Pin Ups :: Sunday Morning (Velvet Underground Cover)

Formada em 1988, a banda Pin Ups é um dos expoentes do rock alternativo paulistano. Ao lado de bandas como Second Come, Killing Chainsaw e Wry, fizeram parte do cenário indie do início dos anos de 1990, construindo uma carreira de respeito e reunindo fãs ao longo das gerações. Essa versão do Velvet, lindamente interpretada pela baixista e vocalista Alê Briganti, faz parte de um EP com 3 outros covers. Curiosidade: A banda pretendia encerrar as atividades em 2015, com um show no Sesc Pompeia, em São Paulo. Mas, a recepção do público neste show foi tão calorosa e empolgante, que a banda resolveu continuar, agora, com um novo integrante: Adriano Cintra (ex-Cansei de Ser Sexy).

4) No Doubt :: It’s My Life (Talk Talk Cover)

A banda californiana liderada pela maravilhosa Gwen Stefani e formada em 1986, teve um hiato de 2004 a 2008, quando voltaram após sucesso da carreira solo da cantora. A No Doubt deslanchou depois do terceiro álbum, Tragic Kingdom, que vendeu mais de 16 milhões de cópias pelo globo, e que trouxe a clássica “Don’t Speak”. Curiosidade: A banda gravou “I Throw My Toys Around” com Elvis Costello para Rugrats: O Filme, e contribuiu em uma homenagem à banda The Clash no álbum “Burning London: The Clash Tribute”.

3) Cindy Lauper :: I drove all night (Roy Orbinson cover)

A lenda feminina do Rock’n’Roll estreou no início da década de 1980 e obteve sucesso com o lançamento de She’s So Unusual (1983), que ganhou 6 discos de platina nos Estados Unidos pelas vendas de seis milhões de cópias no país, na época em que esse tipo de coisa ainda importava. Curiosidade: participou do single “We Are the World” de Michael Jackson e Lionel Richie, que obteve grande sucesso comercial nos Estados Unidos e mundialmente.

2) Joan Jett :: Love me Two Times (The Doors Cover)

Cantora, compositora, guitarrista, baixista, produtora musical e atriz estadunidense, Joan Jett é descrita como uma das mulheres mais importantes da história do rock, atingindo o auge nos anos 70 ao lado das suas companheiras de banda The Runaways. Depois disso ela já se lançou em carreira solo e formou outra banda, o The Blackhearts. Curiosidade: Joan Jett é muito fã de esportes e está ativamente envolvida. Sua versão de “Love Is All Around” (tema principal do show Mary Tyler Moore) se tornou um hino dos esportes femininos e foi usado pela NCAA, para promover a Women’s Final Four.

1) Blondie :: Hangin’ On The Telephone (The Nerves Cover)

 Em primeiríssimo lugar, a versão do The Nerves cantada pela inigualável Debbie Harry. Você sabe que o cover é bom quando você fica surpreso ao saber que a música era cover! Formada em 1974, a banda nova-iorquina foi uma das pioneiras no punk rock e new wave. Eles passaram por um hiato que durou de 1982 até 1992, mas voltaram a gravar em 1999, com o grande sucesso de “Maria”, do álbum No Exit. São deles clássicos como “One Way Or Another” e “Heart of Glass”. Curiosidade: Madonna se inspirou em Debbie Harry quando estava procurando por uma gravadora, em seu começo de carreira (1980-1981).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *