Festival Saravá traz Nação Zumbi e Ave Sangria à Florianópolis

Além das duas bandas, Nomade Orquestra & Russo Passapusso (BaianaSystem), Bike, El Efecto e Adorável Clichê são outros nomes confirmados

[Por Natasha Ramos]

Nação Zumbi

O Festival Saravá chega a sua quinta edição com nomes de peso em seu line-up eclético e representativo. Ao longo de 3 dias – de 14 a 16 de novembro –, 16 bandas de nove Estados brasileiros sobem aos palcos do festival, que acontece em Florianópolis em dois venues: o pub Bro Cave, no centro, e o Vereda Tropical*, na Barra da Lagoa.

*O local dos shows dos dias 15 e 16 foi alterado, antes era no Chai Ecolounge, no Morro das Pedras.

Além dos veteranos e pernambucanos da Nação Zumbi, com seu mangue beat, e da Ave Sangria, com seu rock psicodélico setentista, o Saravá traz bandas com uma boa estrada na cena independente, como a carioca El Efecto, com sua música-combativa-do-terceiro-mundo, e a paulista Nomade Orquestra, com seu som instrumental (ou “extramental”, como eles mesmo definem) que, para este show, contará com participação de Russo Passapusso, do BaianaSystem, nos vocais.

“Estamos bem ansiosos por esse show no Saravá, será a primeira vez que iremos fazer com Russo Passapusso na cidade. A participação dele possibilita a gente apresentar as músicas “Plena Magia” e “Agente Russo”, do [álbum] Vox Populi [lançado em 2019], além de algumas surpresinhas para os presentes!”, comentou Ruy Rascassi, integrante da Nomade.

Nomade Orquestra. Foto: Divulgação no Bandcamp da banda

Para a banda El Efecto, será a primeira vez tocando na capital catarinense depois do lançamento de seu último trabalho, Memórias do Fogo, de 2018: “A demora em conseguirmos chegar em Floripa tem o lado bom de que já estamos com um certo acúmulo, um amadurecimento na execução das músicas do novo disco e no próprio entrosamento da formação atual. Esperamos chegar afiad@s em todos os sentidos!”.

A El Efecto é um dos grupos a se apresentar no festival que conta com mulheres em sua formação. A representatividade feminina no escalação das bandas foi uma das preocupações dos organizadores do Saravá. Foto: Iuri Gouvêa.

O festival conta ainda com outros artistas notórios do cenário nacional independente, como a paraibana Glue Trip, com seu som psicodélico-eletrônico, e a paulistana Bike, com seu som “post-tropicalia”. Esta última deve tocar músicas de seu quarto disco, intitulado Quarto Templo (2019) que, diferente dos últimos discos da banda, teve suas faixas dividas em 4 singles, lançados sequencialmente. Três deles já disponíveis: Olho d’água grande / Boca do Sol, Divinorum / O fogo anda comigoO velho caminho das nuvens brancas / Vento solar.

Banda Bike.

“Esta não é a nossa primeira apresentação em Florianópolis, mas, a cada apresentação nossa, tocamos os nossos temas mântricos com liberdade nos tempos e intensidade diferentes… cada show é diferente”, comenta Daniel Danda’s, baterista da Bike. “Tocaremos parte desse novo disco e mais algumas músicas dos outros três discos!”, acrescenta.

Para o produtor do festival Saravá, Adriano Saito, essa mescla de atrações (na sonoridade e na geografia) faz o evento alcançar um outro patamar. As três primeiras edições do Saravá aconteceram em janeiro, junho e outubro de 2017 em um hostel da Lagoa da Conceição, com cinco a sete bandas no cast. Já no ano passado, o festival já foi organizado neste formato com três datas e dois palcos – um na cidade e outro na praia.

Representatividade feminina

Além das bandas renomadas na programação desse ano, o Festival Saravá tem um diferencial em relação a eventos do mesmo segmento pelo país: metade das atrações (oito das 16) é formada por artistas mulheres ou grupos com alguma integrante feminina. São elas: Menage (SC), Mulamba (PR), Três Marias (RS), Napkin (SC), Marissol Mwaba (SC), Adorável Clichê (SC), BRVNKS (GO) e a El Efecto (RJ).

“Até um tempo atrás, as mulheres que tínhamos de referência na música brasileira eram na sua maioria intérpretes. Queremos incentivar mais mulheres musicistas, para que as mulheres que irem ao festival possam ver que é possível, que está sendo construída uma cena em que elas estão inclusas. É muito bacana ver o que a gente pensou virar requisito de curadoria para outros eventos e festivais também. É necessário”, afirma Saito.

Festival Saravá 2019

Quando: 14 a 16 de novembro de 2019
Quanto: de R$ 20 a R$ 90, na plataforma Sympla: Ingressos para o dia 14, ingressos para os dias 15 e 16
Onde: Dia 14, no Bro Cave (Rua Padre Roma, 333 – Centro); Dias 15 e 16, no Vereda Tropical (R. Angelina Joaquim dos Santos, 269 – Barra da Lagoa).

Programação

Dia 14, na Bro Cave (20h às 6h)
Glue Trip (PB)
Bike (SP)
Frabin (SC)
Menage (SC)

Dia 15, no Vereda Tropical (16h às 4h)
Ave Sangria (PE)
Nomade Orquestra (SP) & Russo Passapusso (BA)
Mulamba (PR)
Três Marias (RS)
Napkin (SC)
Marissol Mwaba (SC)

Dia 16, no Vereda Tropical (16h às 4h)
Nação Zumbi (PE)
El Efecto (RJ)
Machete Bomb (PR)
Muñoz (SC)
BRVNKS (GO)
Adorável Clichê (SC)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *