10 músicas para ouvir no final de semana #17

Com a chuva de singles lançados toda semana, pode ser difícil escolher o que ouvir. Tendo este pretexto como base, selecionamos e divulgamos semanalmente 10 canções lançadas recentemente para você ouvir no final de semana. Você pode escutar as faixas em nossa playlist, que é atualizada a cada sete dias (acesse no final da matéria). Nesta décima sétima edição temos as novas músicas de Juli, Josiel Konrad, Malía e muito mais. Confira: 

 Juli – Mordaça

A cantora baiana JULI nos traz por meio de sua música uma mensagem que infelizmente ainda segue importante, em especial pelo momento em que vivemos, onde o preconceito e a violência contra o povo preto continua em alta. Não por acaso que a artista escreveu essa canção, ela viu de perto o pai sofrer por atos racistas. 

“Essa foi a única música que surgiu num momento de ódio, a cena de meu pai me defendendo e sendo humilhado por ser preto… Foi a primeira vez que ouvi a palavra mordaça em muitos anos e depois prometi a ele, que iria trabalhar tanto, crescer tanto, que essas pessoas nunca mais conseguiriam nos humilhar. Essa música representa resistência mesmo. Esse fogo que temos de chegar mais longe, de abrir mais portas, trazer mais pretos com a gente. Essa música é o contexto que circunda o que eu vivo cantando. Todo o amor que eu canto e seguirei cantando”, comenta Juli.

Josiel Konrad – Fica Em Mim

O trombonista Josiel Konrad traz um olhar pop para o jazz contemporâneo, além de colocar pitadas de reggae no som. A faixa antecipa “Boca de Trombone”, o próximo álbum do artista. “O meu próximo álbum é a uma das formas mais singulares que encontrei de me expressar, posicionar e exteriorizar, propondo uma nova experiência, na qual toda forma de sentimentos e ideias musicais às vezes reprimidas em nossas mentes, passam a fazer parte de um enigma a ser explorado musicalmente, filosoficamente e fisicamente”, reflete o artista. 

Ravih – Lanterna

Ravih emerge no cenário musical com “Lanterna”, single pop calcado em bases do afrobeat. A lírica tem tom crítico e versa sobre a força negra, a resiliência. A faixa chega ao público também com um trabalho audiovisual, com protesto contra a violência a crianças e jovens negros. 

Victor Mus – Qualquer Chão é Caminho

Todos sabemos que 2020 não teve uma grande quantidade de shows (ao menos presenciais) por conta da pandemia do coronavírus. Uma das únicas apresentações de Victor Mus neste ano foi no lendário palco do  Circo Voador. “Qualquer Chão é Caminho” é um  registro daquela noite e da MPB roqueira que o artista faz.

Drik Barbosa e Rashid – Sobre Nós

Drik Barbosa tem preparado seu próximo álbum de estúdio e, enquanto o registro não sai, ela vai nos mostrando um pouquinho de como será o disco. “Sobre Nós”, single sereno que versa sobre o racismo e dá um discurso esperançoso, antecipa o projeto intitulado de “Nós”. A faixa ainda tem participação de Rashid. 

O Grilo – Meu Amor

O Grilo é uma das bandas mais promissoras da cena indie nacional e o primeiro álbum do grupo tem sido muito esperado pelos fãs. “Meu Amor” é mais um single que antecipa o disco e traz o que parece ser uma assinatura; uma identidade criada pelos artistas.

Luna França – Minha Cabeça

Você já se sentiu preso a si mesmo? Com certeza você já teve essa sensação ou ainda terá durante a vida. É mais ou menos sobre isso que “Minha Cabeça” versa.. Estar trancafiado em pensamentos, ansiedades e angústias. 

Pavilhão 9 e BaianaSystem – Lockdown (Cidade Perdida)

Violência policial, pandemia e racismo são temas dessa música lançada por duas das grandes bandas da música brasileira. A faixa foi fomentada durante o período de isolamento, totalmente a distância e traz o que há de melhor entre os dois grupos: o peso e a crítica. 

Luthuly e Ebony – Respira

O R&B de Luthuly e Ebony não versa apenas sobre ter dinheiro e poder, mas, sim, pelos sonhos que ainda podemos ter, ainda que as adversidades existam.

Malía e BK – Kimbala

Uma das mais talentosas cantoras do pop nacional atual juntou-se a um dos mais conceituados rappers. Malía e BK unem forças nesse single que reverencia a vivência da maneira que ela é, independente dos pontos positivos e negativos. A faixa também antecipa o próximo álbum de Malía, ainda sem data de lançamento divulgada. 


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *