Quem faz

EDITORES

Natasha Ramos é  jornalista formada pela PUC-SP, especialista em Mídia, Informação e Cultura pela USP e mestranda na UFSC. Com atuação nas áreas de jornalismo político e cultural, reúne experiência em instituições da iniciativa privada e do terceiro setor. Foi repórter de música do Portal Vírgula (Jovem Pan), assessora de imprensa na Livraria Saraiva e coordenou a Comunicação da Associação Nacional de Pós-Graduandos (ANPG) e da União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (UBES). Depois de uma temporada em Austin-TX, onde teve a oportunidade de assistir a shows incríveis, trocou a cinzenta São Paulo, sua cidade natal, pela ilha de Florianópolis a fim de iniciar sua pesquisa em Tecnologias, Linguagens e Inovação no Jornalismo. Fundou o Palco Alternativo em 2008 e, desde então, mantém o site especializado em música alternativa. 

Ricardo Leite é jornalista formado pela Federal de Pelotas-RS e pesquisa Jornalismo, Cultura e Sociedade na Universidade Federal de Santa Catarina. Incapaz de decidir se gosta mais de música, livros ou filmes, optou no momento por escrever só sobre a primeira. Está sempre em defesa de letras críticas e artistas que buscam o diferente.

 
 

COLABORADORES

Rafael Gushiken é publicitário, analista de redes sociais e jornalista por profissão. Amante da fotografia, sendo o criador do projeto @spdagaroa que foi escolhido pelo Estadão como uma das contas do Instagram que melhor representa o cotidiano paulistano. Também é colaborador do portal online Yahoo! Brasil, escrevendo sobre música, comportamento e cultura em geral. Em sua trajetória musical, já foi baterista e tocou em bandas cover de rock e pop, chegou a discotecar em clubes de cultura alternativa de SP, como DJ Club e Torre do Dr. Zero, e atualmente, toca violão por hobby.

Sara Puerta é jornalista, formada pela Universidade Anhembi Morumbi. Desde 2001 atua na área, porém desde os seus primórdios, nos anos 80, se liga em informação, no caos, observar e escrever, ainda mais sobre música, curiosidades, política, arte e com uma boa dose de “jornalismo social”, afinal, já pensou em mudar o mundo. Desde a criação do projeto Cottonete – que atualmente está tomando um “ar” – fez conteúdos em parceria com o Palco Alternativo.