Morrissey lança declarações sobre o ataque terrorista em Manchester

Morrissey

O frontman dos Smiths compartilhou suas opiniões após o ataque em Manchester e questionou: “Por qual razão isso vai parar?”

Na noite de segunda-feira (22), o ataque terrorista no concerto da cantora teen Arianna Grande, em Manchester, deixou 22 pessoas mortas e 59 feridas, depois que uma explosão no hall de entrada do Manchester Arena. Fãs foram deixando o show quando o explosivo caseiro foi detonado por um homem bomba. O terrorista morreu na explosão e o ataque foi reivindicado pelo Estado Islâmico.

O frontman e fundador dos Smiths e nativo de Manchester, que completou 58 anos no dia do ataque, escreveu em seu Facebook: “Celebrando meu aniversário em Manchester enquanto as notícias da bomba na Arena de Manchester eclodiram. A raiva é monumental. Por qual razão isso vai parar?”

Morrissey, então, lançou críticas à primeira ministra britânica Theresa May, ao prefeiro de Londres, Sadiq Khan, à rainha e ao prefeito de Manchester, Andy Burnham.

“Theresa May diz que esse tipo de ataque ‘não irá nos parar’, mas a própria vida dela está sendo vivida numa bolha à prova de bala, e  evidentemente que ela não precisa fazer a identificação do corpo de nenhum jovem nos necrotérios. Além disso, ‘não irá nos parar’ significa, que a tragédia não irá pará-la, ou suas políticas de imigração. Os jovens de Manchester já estão quebrados – Obrigado mesmo assim, Theresa”, disse Morrissey.

E continua: “Sadiq Khan disse que ‘Londres está unida com Manchester’, mas ele não condena o Estado Islâmico – que reivindicou a responsabilidade pela bomba. A Rainha recebeu absurdos elogios por suas ‘palavras fortes’ contra o ataque, mas ela mesma não cancelou sua festa no jardim do Palácio de Buckingham agendada para hoje – para o qual nenhuma crítica é permitida na imprensa livre da Grã-Bretanha. O prefeito de Manchester Andy Burnham, disse que o ataque é o trabalho de um ‘extremismo’. Um extremo o que?”

Morrissey completa: “na Grã-Bretanha moderna, todos parecem estar petrificados em dizer oficialmente o que nós todos dizemos no privado. Políticos nos dizem que eles não estão com medo, mas eles nunca são as vítimas. Quão fácil é ser destemido quando se está protegido da linha de fogo. O povo não tem essas mesmas proteções”.

Outro músico nativo de Manchester, Noel Gallagher também publicou um tributo online, seguindo tributos de artistas como Johnny Marr, Taylor Swift, Liam Gallagher, Katy Perry, Harry Styles e muitos outros.

Enquanto isso, as primeiras vítimas do ataque foram sendo identificadas, o mais jovem deles com apenas 8 anos de idade. A Arena Manchester também emitiu uma declaração, nesta terça-feira (23), após o incidente: “Ontem à noite, nossa comunidade sofreu uma tragédia sem sentido. Os pensamentos e o foco de toda a nossa equipe agora estão no apoio às pessoas afetadas e suas famílias”.

Após o ataque, mais de meio milhão de libras foram levantadas para as vítimas e suas famílias.

Da redação com informações da NME

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *